Donald Trump irá se apresentar em tribunal de Nova York para responder a processo de difamação por abuso sexual.




Artigo

Donald Trump enfrenta processo de difamação após vitória em prévias do Partido Republicano

Após sair vitorioso nas prévias do Partido Republicano no estado de Iowa, Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, é esperado para comparecer a um tribunal de Nova York nesta terça-feira (16) para responder ao processo de difamação movido pela escritora E. Jean Carroll, que o acusa de abuso sexual.

Essa situação coloca Trump em uma posição incomum, já que ele emergiu fortalecido após a votação em Iowa e está considerando uma reedição da disputa pela Casa Branca com Joe Biden. No ano passado, o ex-presidente foi considerado culpado de abuso sexual e difamação em outro julgamento, e agora enfrenta a definição do valor da indenização a ser paga, que está sendo reivindicada em US$ 10 milhões por Carroll, devido aos danos à sua reputação profissional.

Trump negou veementemente as acusações, afirmando que nunca viu essa mulher e alegando que não faz ideia de quem ela seja. Esse litígio foca em declarações feitas pelo republicano após o relato de agressão sexual por Carroll em um artigo de revista, no qual ele alegou que ela estava mentindo para promover seu novo livro.

Lá fora

Receba no seu email uma seleção semanal com o que de mais importante aconteceu no mundo

Carroll, colunista da revista de moda Elle por 26 anos, revelou o caso em 2019, quando a New York Magazine publicou um trecho de seu livro de memórias. Durante o processo, ela alegou que Trump a empurrou contra a parede e a estuprou no vestiário de uma loja. Os jurados devem decidir se houve estupro, abuso sexual ou toques à força na ocasião, além de determinar se Trump difamou Carroll com suas declarações posteriores.

A advogada de Carroll alertou sobre o risco de a presença de Trump gerar caos na audiência, e o juiz do caso enfatizou que o único foco do julgamento são os danos causados às declarações feitas contra Carroll. Trump solicitou o adiamento do julgamento, mas o juiz negou o pedido, citando a agenda do republicano.

A crescente lista de problemas com a Justiça pode impactar a campanha de Trump, com as datas dos julgamentos coincidindo com debates, comícios e votações nas primárias. Apesar disso, Trump venceu facilmente a primeira batalha pela nomeação republicana em Iowa, demonstrando um amplo apoio em relação aos demais candidatos.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo