Temporais causam estragos em diversas regiões do Paraná, afetando abastecimento de água e energia elétrica em 27 municípios.

27 municípios do estado do Paraná foram afetados pelos temporais que ocorreram na sexta-feira (27) e ao longo deste sábado (28), especialmente nas regiões Oeste, Sudoeste e Sul. Segundo os dados atualizados pela Defesa Civil, as ocorrências causaram problemas no fornecimento de energia elétrica e abastecimento de água nessas áreas.

Equipes da Copel e da Sanepar estão trabalhando para restabelecer os serviços nessas cidades, além dos atendimentos emergenciais prestados pela Defesa Civil, bombeiros e defesas civis municipais. Em oito cidades da região Oeste, como Bela Vista da Caroba, Dois Vizinhos e Medianeira, a captação de água foi prejudicada devido às inundações, paralisando a produção e interrompendo o abastecimento.

Na cidade de Boa Esperança, próximo a Campo Mourão, também há comprometimento no abastecimento de água, e equipes de manutenção da Sanepar estão trabalhando para solucionar o problema. Já na região Norte, a captação de água em Wenceslau Braz foi inundada, interrompendo a distribuição na cidade. A previsão é que o serviço seja retomado na madrugada de domingo.

Além disso, as chuvas intensas causaram queda de energia em algumas regiões, como Campina da Lagoa, Icaraíma, Araruna e Douradina, interrompendo o fornecimento de água nessas localidades. Em Bituruna, Marquinho e Iporã, a turbidez da água aumentou devido aos detritos levados pelos rios, exigindo a interrupção temporária da captação e tratamento.

Nas cidades de Candói e Laranjeiras do Sul, as estações de tratamento da Sanepar foram inundadas, paralisando a produção de água. Em todos esses casos, os técnicos estão avaliando as condições operacionais dos sistemas. A orientação da Sanepar é que a população priorize o uso da água para alimentação e higiene pessoal.

A falta de energia elétrica também foi um problema enfrentado em várias cidades das regiões Oeste e Sudoeste. Alagamentos dificultaram o acesso às áreas afetadas pelas equipes da Copel, e cerca de 11 mil unidades consumidoras estão sem energia nessas regiões. A Copel ressalta que, dependendo do avanço das cheias, poderá ser necessário realizar desligamentos para evitar riscos de choque elétrico.

As chuvas intensas também afetaram o Rio Iguaçu, que já estava em situação de cheia. As usinas operadas pela Copel na região estão com comportas abertas desde outubro, e o volume do rio aumentou ainda mais nas últimas horas. Na Usina Salto Caxias, por exemplo, o nível do reservatório passou de 50% para 98% em apenas 10 horas, com possibilidade de chegar a 16 mil m³/s de vertimento. Isso pode causar pontos de alagamento nos municípios de Nova Prata do Iguaçu, Realeza e Santa Isabel do Oeste.

Diante dessa situação, a Copel cancelou serviços programados para este domingo em Missal e Medianeira. A companhia está em contato permanente com a Defesa Civil e orienta moradores e prefeituras sobre as medidas a serem tomadas. É importante que as comunidades ribeirinhas e frequentadores dos rios redobrem a atenção, pois a correnteza aumenta quando as comportas das usinas estão abertas, aumentando os riscos de acidentes.

A situação causada pelos temporais no Paraná requer atenção e cuidados por parte da população. É fundamental seguir as orientações das autoridades e priorizar o uso da água para necessidades básicas. A Defesa Civil, Copel e Sanepar estão trabalhando para resolver os problemas provocados pelas inundações e restabelecer os serviços o mais rápido possível.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo